Um reboot necessário

Por Diário

Compartilhe com os migos!

Eu nasci em 1986. Um pouco depois ou um pouco antes dos melhores filmes já produzidos por Hollywood: Clube dos Cinco, Os Goonies, Curtindo a Vida Adoidado e Conta Comigo. Mas ao contrário dessas obras-primas cinematográficas (que não tem a menor necessidade de uma refilmagem) senti que meu blog precisava de um reboot.

São mais de 12 anos de Sem Título Ainda…

Comecei esse blog com 20 anos de idade. Hoje estou com 31 (quase 32). É natural que muita coisa daquela época já não faça o menor sentido hoje em dia.

Mudei de opinião a respeito de muitos assuntos. Acho que essa é uma das poucas vantagens de se ficar velho e alcançar a tal da maturidade. É poder olhar pra trás e ver o quanto você evoluiu.

É inacreditável o tanto de coisa desnecessária que eu escrevia nesse blog. Se você acha que “influenciadores digitais” se expõe demais, é porque você provavelmente não viu os mais de 1.000 posts que haviam aqui.

Da mesma forma que alguns filmes recebem edições comemorativas com cenas adicionais, making-offs, conteúdo extra e comentários do diretor, eu farei exatamente o mesmo por aqui.

Nos últimos meses fiz uma grande limpa nos arquivos do Sem Título Ainda… É como se tivesse mandado o blog para a sala de edição novamente. Essa agora é a “versão do diretor”.

Não excluí todos os posts. Querendo ou não, é quase uma vida de história compartilhada nesse blog.

Revisei alguns posts corrigindo erros de português que passaram batidos. Em outros casos, retirei trechos inteiros que não acrescentavam em nada ao assunto e eram fruto de uma cabeça bem diferente da minha.

O melhor de tudo: tentei, ao máximo, fazer “comentários” sobre cada um desses posts. O que eu estava pensando na época? O que estava sentindo? O que eu queria dizer e, quando o post ficou pronto, eu realmente disse?

A edição comemorativa dos 12 anos do blog é realmente para colecionadores.

Mas não espere que eu vá te dar isso tudo com facilidade. Você vai ter que merecer os melhores momentos do Sem Título Ainda…

Como um bom fã de filmes e séries, os posts antigos estão por aí, mas colocarei alguns easter eggs para os melhores. Se você me lê desde o começo, provavelmente vai se lembrar de alguns deles.

Pode não parecer, mas em algum momento da história da humanidade os blogs foram os reis da internet. E alguns dos meus textos até que tiveram algum destaque por aí.

Porém, agora é uma nova hora. Sai o Rafa Barbosa jovem adulto cheio de coisas pra falar e entra o Old Man Rafa. 

Esse espaço agora vai ser um diarinho mesmo. Resgatando aquele espírito da blogosfera do início dos anos 2000.

Vou escrever sobre os livros que estou lendo, os filmes e séries que tenho assistido, os discos que tenho escutado e, eventualmente, alguma história inusitada que tenha acontecido no meu dia a dia. Mas não fique muito esperançoso. Depois dos 30 anos a nossa vida não tem muitas aventuras.

Por que um reboot?

Eu tenho um apego muito grande por esse blog. Ele estava completamente parado e nunca tive coragem de apagá-lo. Excluir completamente seria matar uma parte de mim. Meu blog é basicamente uma horcruxe.

Mas ao longo do tempo as coisas foram mudando. As pessoas deixaram os blogs de lado e migraram para o Youtube ou outra rede social.

As comunidades de blogueiros foram morrendo aos poucos. Aqueles que conseguiram sobreviver foram investindo em outras mídias. Alguns se tornaram Youtubers, outros se tornaram podcasters. E teve aqueles que simplesmente deixaram de existir.

Além disso, o “blog” foi se tornando cada vez mais uma “ferramenta de marketing”. As pessoas deixaram de blogar por prazer. O blog agora tinha que atender a um objetivo específico: gerar dinheiro para o autor.

E com tantos blogs “corporativos” disputando as primeiras posições do Google, aqueles que falavam sobre outros temas foram sumindo aos poucos, relegados às últimas páginas da busca.

Eu? Bom, acabei migrando para o Medium. Lá oferece um espaço para escritores, já tem uma audiência e não depende muito de todas essas técnicas que o Google nos obrigou a aprender nos últimos anos.

Se você quiser, pode acompanhar meus textos por lá. Aqui será muito pessoal. No Medium é mais abrangente.

Talvez daqui a alguns anos os blogs voltem à moda. Essa tal geração de Millenials vem revivendo as coisas dos anos 80, 90 e daqui a pouco chegam aos anos 2000. E ai ter um blog será algo legal de novo. Meio hipster, meio trending.

Enquanto isso vou ficando por aqui.

Compartilhe com os migos!

2 Responses to " Um reboot necessário "

Conta ai pra mim o que você achou!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  1. […] alguém que nasceu nos anos 80, a maior parte da minha infância e adolescência coincidiu com o auge do programa durante as […]

  2. […] com o reboot do blog, veio uma nova categorização das minhas postagens. Algo mais minimalista, focado nas […]

× Fechar