Eu tenho um problema com as séries da Marvel na Netlix

Por Diário

Compartilhe com os migos!

Terminei de assistir a terceira temporada de Demolidor, fruto da parceria entre Marvel e Netflix. A resenha vai ficar para depois, porque preciso falar sobre algo que me incomoda bastante no universo dos super-heróis. Especificamente no universo criado pela Netflix.

ALERTA DE SPOILER: Não leia daqui em diante se você ainda não assistiu Os Defensores, a segunda temporada de Jessica Jones, Luke Cage, Punho de Ferro ou terminou a última temporada de Demolidor. Tem muitos spoilers e não quero estragar a sua diversão.

Eu aceito a suspensão de descrença.

Quando eu dou o play, consigo ignorar completamente o fato de um cara cego ter reflexos melhores que os de uma pessoa sem qualquer tipo de deficiência. Eu também não me incomodo com um cara que consegue fazer qualquer objeto – independente de sua massa física – rebater em outras superfícies e continuar com a mesma força, seja uma bola de beisebol ou uma garrafa pet. Eu aceito de peito e mente aberta essas situações fantásticas em troca de algumas horas de entretenimento.

O que eu não consigo aceitar de jeito nenhum é o fato de se tratar de um mesmo universo onde existem outros três super humanos (alguns meses antes se uniram para enfrentar uma ameaça em comum e criaram um laço de amizade), que ao ver que um deles desaparecido por meses e praticamente dado como morto, reaparece assassinando pessoas inocentes e tocando o verdadeiro terror na cidade e ninguém se importar em procurar saber o que está acontecendo.

O Demolidor/Matt Murdock desaparece no final de Os Defensores. Por mais que a série não tenha criado um laço forte de amizade entre ele, Jessica Jones, Luke Cage e Punho de Ferro, os quatro passaram por uma situação traumática juntos e sabem da existência uns dos outros. Inclusive suas “identidades secretas”, no caso do Demolidor.

Quando o Demolidor reaparece matando pessoas na redação de um jornal ou dentro de uma igreja, o mínimo que se espera de uma detetive particular com super força é que ela ao menos investigue o que aconteceu. Se aquele realmente era o cara que lutou ao seu lado alguns meses antes.

Eu entendo que Jessica Jones poderia estar abalada com todos os desdobramentos de descobrir que sua mãe, dada como morta há mais de 20 anos, estava viva e na verdade era uma super vilã com sério desequilíbrio mental. Como se não bastasse esse choque, ela ainda teve que lidar com o fato de sua melhor amiga ter estourado os miolos da mãe, matando de vez a senhora Jones.

Mas conhecendo a personagem, ela jamais deixaria a volta do Demolidor do mal passar batida. Ela investigaria e com uns dois ou três minutos de pesquisa, descobriria que não se tratava de Matt Murdock e provavelmente o encontraria ainda mais rápido.

Eu nem vou entrar na questão de que a Karen Page e o Foggy poderiam muito bem ter pedido a ajuda dela para investigar a conspiração do Wilson Fisk. Afinal, ela é uma detetive particular que, além de tudo, tem super poderes.

O mesmo vale para o Luke Cage. Lidar com a fama e as responsabilidades de se tornar um símbolo de resistência negra, o retorno do pai, a guerra de gangues no Harlem e ainda por cima enfrentar um cara tão resistente quanto ele e ainda mais porradeiro também não é fácil.

Mas ele é o Luke Cage. Ben Pointdexter poderia arremessar quantas bolas de beisebol quisesse, que talvez nenhuma faria cócegas ao homem à prova de balas.

Pela personalidade criada na história, ele jamais deixaria esse tipo de situação acontecer sem ao menos conferir se o homem por trás do traje de Demolidor era realmente Matt Murdock.

Sobre o Punho de Ferro eu nem vou falar muito porque ainda não assisti a temporada, mas estamos falando de um cara que bate tanto quanto o Demolidor e ainda tem a capacidade de invocar um super soco que rebateria qualquer objetivo lançado pelo Pointdexter.

Como esses três heróis vivendo na mesma cidade não se dão ao trabalho de procurar saber o que aconteceu com Matt Murdock? Não faz o menor sentido. Eu não consigo aceitar essa situação.

Os roteiristas tentaram solucionar esse problema com uma frase do próprio Matt, que diz “eles tem seus próprios problemas para resolver”. Mas foi só pra constar mesmo, porque é uma justificativa fraquíssima.

Depois dos eventos de Os Defensores, qualquer pessoa sensata criaria um grupo no zap chamado Super Amigos e adicionaria Jessica Jones, Luke Cage, Claire Temple, Misty Knight, Danny Rand, Colleen Wing, Karen Page e Foggy Nelson para manter a história acertada.

Só que aparentemente, toda a história de Defensores poderia facilmente ser uma festa em que todo mundo bebeu, fez merda e no dia seguinte não quer se lembrar e muito menos ter contato com as outras pessoas envolvidas.

É a mesma cidade! É só pegar o metrô ou um Uber pra ir do Harlem até Hell’s Kitchen. Não é como se fosse algo rolando em outra galáxia. Isso daí a gente deixa para Os Vingadores.

Talvez o que me incomode seja justamente o fato de todos estes heróis estarem na mesma cidade, a poucos bairros de distância uns dos outros e só se preocuparem em investigar algo no universo do outro quando precisa de um crossover.

Sim, eu sei que estou sendo chato. Eu sei que estamos falando de super heróis que só existem na ficção e que nos quadrinhos é a mesma coisa. Mas me reservo no direito de ser chato nesse blog. Aqui nesse mundinho eu que defino as regras.

Enfim, talvez eu tenha que aprender a lidar melhor com essas questões. Infelizmente eu levo a sério demais essa coisa de amigos que não ajudam os outros amigos.

Compartilhe com os migos!

One Response to " Eu tenho um problema com as séries da Marvel na Netlix "

Conta ai pra mim o que você achou!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  1. […] tantas opções como Youtube, Netflix, Twitter e o Instagram das próprias celebridades, não faz muito sentido esperar um programa […]

× Fechar