Paulistinha – a nova aposta de Serginho Hondjakoff

Por Arquivo

Compartilhe com os migos!

Além de eterno nessa Brasília, Serginho Hondjakoff segue em sua busca implacável por um lugar ao sol depois de tanto tempo nas sombras.

Depois de uma breve excursão pela terra da garoa, nosso saudoso Cabeção voltou para o Rio de Janeiro apaixonado por uma paulistinha. Embalado por esse amor, Serginho Hondjakoff e seu parceiro Dino Boyer bolaram um pop-funk zangado narrando a épica saga do carioca que vence as barreiras geográficas e da rivalidade para viver o amor em sua forma plena.

Dino Boyer e Cabeção – Paulistinha

À primeira vista fica claro que o cantor da dupla é Dino Boyer. No clipe, Serginho segue como o protagonista em cena, mas consciente de suas limitações vocais, fica apenas como segunda voz e dominando a tela com todo o seu carisma natural, uma vez que essa balada narra os desdobramentos de sua última viagem a São Paulo.

O tema é delicado, uma vez que a rivalidade entre Rio e São Paulo é latente no dia a dia de seus cidadãos. Mas uma história tão deliciosa assim não poderia passar batida. É quando surge a ideia de bolar um funk:

dino-boyer-cabecao-paulistinha

A paixão provavelmente foi arrebatadora, ao ponto de que um verdadeiro carioca da gema (apesar de ter nascido nos Estados Unidos) ter se apaixonado pelo gingado da paulista. Serginho, um enterneiner nato, mostra como é o gingado que o deixou apaixonado:

cabecao-gingado-da-paulista

O que precisamos entender sobre esse clipe é que ator e personagem se misturam. Vemos um Serginho Hondjakoff maduro em cena, mas não podemos nos esquecer que o protagonista da história é Cabeção, vulgo Arthur Malta. Não sei se isso teria alguma complicação jurídica com a Globo, mas entre o não fazer e o fazer com maestria, nós e a dupla de amigos preferimos ficar com a segunda opção.

O que achamos da coreografia? Nas palavras do próprio Cabeção:

Toda maravilhosa!

cabecao-toda-maravilhosa

Dentre várias lições que podemos tirar com esse clipe e essa música (sendo a principal delas o que não fazer no meio de Copacabana), podemos citar uma estrofe cantada a plenos pulmões por Dino Boyer:

Não tem rivalidade quando o assunto é amor (firmeza)
E em qualquer cidade podemos ser felizes com quem for

Para o amor não existem barreiras geográficas, tecnológicas ou culturais. O amor supera tudo. Só não supera o constrangimento que sentimos com essa coreografia, mas que amamos da mesma forma:

coreografia-dino-boyer-cabecao

passinho-cabecao-dino-boyer

Esse hit pode não ser a versão brasileira de Birdman que tanto esperamos, mas acende uma pequena centelha de esperança no fundo dos nossos corações de que Serginho finalmente consiga se firmar de vez no patamar de grandes astros e estrelas da nossa cultura pop.

Ele tem feito por merecer desde a sua primeira aparição em Malhação e, agora, multi-tarefa como todo artista moderno, envereda pelo difícil mundo da música.

A minha aposta? Começou com o pé direito!

Compartilhe com os migos!

One Response to " Paulistinha – a nova aposta de Serginho Hondjakoff "

Conta ai pra mim o que você achou!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

× Fechar