Arquivo

Teoria da conspiração: A derrota de Anderson Silva para Chris Weidman

O mito foi derrotado. Na madrugada de sábado, após mais de 6 anos como detentor do cinturão dos pesos-médios, Anderson Silva perdeu para Chris Weidman.

Debochando como sempre faz durante as lutas, dessa vez o Spider encontrou um cara que não vacilou no momento certo e encaixou um cruzado de esquerda que apagou o ex-campeão.

Não há desculpa: Anderson Silva brincou e perdeu.

Porém…

Nos últimos anos, o UFC vem fazendo um forte lobby para a legalização do MMA em Nova York, o único estado americano em que a modalidade ainda não é legalizada.

Um dos planos de Dana White era realizar a super-luta entre Anderson Silva e Jon Jones durante a comemoração dos 20 anos de UFC, em Nova York, no Madison Square Garden. Pelo quarto ano consecutivo, os políticos nova-iorquinos reprovaram o projeto para a legalização do esporte na Grande Maçã.

Ou seja, nada de UFC em Nova York.

spider

A Oportunidade

Desde a última luta contra Chael Sonnen, Anderson Silva vinha negando um confronto a Chris Weidman. Foram várias situações em que o jovem lutador nova-iorquino pediu a luta e foi menosprezado tanto pelo Spider quanto por seus empresários.

A desculpa recorrente era que o lutador de apenas 29 anos não tinha expressão suficiente para enfrentar o campeão. Enquanto Anderson já havia realizado mais de 10 defesas de cinturão, Chris Weidman tinha apenas 9 lutas em sua carreira. E estava invicto.

O discurso começou a mudar no final do ano passado, quando o lutador americano passou por uma cirurgia. De repente, a cada vez mais distante chance de disputar o cinturão começa a surgir no horizonte.

Anderson Silva enfrentaria Chris Weidman.

O símbolo perfeito

Nos últimos meses o UFC trabalhou incansavelmente na criação da imagem de Chris Weidman. O lutador nascido em Mineola, uma pequena cidade do interior de Nova York ganhou o status de “possível herói”, o cara certo a bater a lenda viva do MMA.

Além de ser nova-iorquino, o lutador ainda teve a sua casa destruída durante o furacão Sandy. Some a isso a boa carreira de 9 vitórias em 9 lutas, o seu histórico perfeito como wrestler e todo o menosprezo que recebeu de Anderson Silva nos últimos meses e temos um símbolo perfeito do herói americano. Especificamente o herói nova-iorquino.

A construção da imagem de Chris Weidman foi tão intensa que pela primeira vez desde que ganhou o cinturão, Anderson Silva não liderou com folga as bolsas de apostas. Vários dos próprios lutadores do UFC acreditavam que o americano era o favorito, o eleito, o cara que derrotaria Anderson “The Spider” Silva.

Dana White,  chefão do UFC disse que se caso Anderson Silva perdesse, teria uma revanche imediata contra o Weidman.

Na noite do dia 6 de julho de 2013 ele fez o impossível. Derrotou o maior lutador de MMA da história.

Conveniência da vitória

Sem tirar o mérito de Chris Weidman, que foi esperto o bastante para atacar na hora certa em que Anderson Silva utilizava as suas armas clássicas para desestabilizar o adversário, é bem conveniente que um lutador nova-iorquino derrote o maior nome do MMA da história poucos dias após a votação que manteve o esporte ilegal em Nova York.

Como disse acima, Dana White deixou claro que em caso de derrota, Anderson Silva teria direito a uma revanche imediata contra o oponente.

Com a vitória de Chris Weidman, lutador nova-iorquino e novo detentor do cinturão, o UFC agora tem um forte motivo para conseguir a legalização do MMA em Nova York.

O estado agora tem um herói, o cara que derrotou a lenda. Um forte motivo para que os políticos nova-iorquinos votem a favor da legalização do esporte e consequentemente movimentem o turismo e os investimentos que o UFC realiza com projetos e eventos.

weidman

Os beneficiados da história

Anderson Silva anunciou após a derrota que não queria a revanche. Falou até em uma possível aposentadoria, mesmo com um contrato de 10 lutas assinado pelo UFC. Anderson Silva é, hoje, o lutador mais rentável da empresa.

O cara que recebe a maior bolsa, além de ter os maiores patrocínios, ganha uma porcentagem do valor das vendas de pay-per-view e, acima de tudo, construiu uma imagem de lutador perfeito, invencível e “mítico”.

Conquistou praticamente tudo no UFC. Tem um cartel perfeito na organização. Definiu números que dificilmente serão batidos, ajudou a popularizar ainda mais o esporte no Brasil e no mundo e, acima de tudo, ganhou muito dinheiro.

Ao anunciar que abre mão da revanche e citar a palavra aposentadoria, Anderson Silva abre um precedente gigante para que o UFC promova, futuramente, uma nova luta contra Weidman. Imagine o que renderia “a revanche que tirou Anderson Silva da aposentadoria”? Sim, é muito dinheiro.

Chris Weidman ganhou o cinturão e mais: será conhecido para sempre como o cara que derrotou o mito Anderson Silva. O lutador que agora tem o status de herói irá receber novos e proveitosos patrocínios, bônus, aumento de “bolsa” no UFC, contratos publicitários e uma imagem forte.

O UFC ganha uma arma a mais para promover a legalização do MMA em Nova York e, consequentemente, entrar em uma cidade que é considerada a capital do mundo, onde poderá movimentar milhões de dólares com eventos especiais.

Com o argumento de “uma revanche entre Chris Weidman e Anderson Silva em Nova York, terra do novo herói americano do MMA”, a organização agora tem uma ferramenta poderosa a seu favor.

Americanos adoram histórias de superação, de heroísmo e, acima de tudo, patriotismo. Dificilmente o esporte continuará sendo ilegal por lá.

Nova York, por sua vez, receberá investimentos do UFC e todos os demais aportes financeiros que os eventos da organização levam consigo.

É uma situação em que absolutamente todos os envolvidos ganham alguma coisa. Inclusive os fãs de luta, que se não sacaram todo esse jogo, estão nesse momento esperando ansiosamente pelo anúncio de uma revanche entre Anderson Silva e Chris Weidman.

Ou seja: tudo não passou de um acordo para ajudar o projeto de legalização do MMA em Nova York!

Claro que tudo que você leu nesse texto pode ser coisa da minha mente criativa, mas não se pode negar que faz um enorme sentido.

Particularmente, espero estar profundamente enganado. Afinal, como fã de MMA, odiaria ver que esse tipo de situação foi armada. Não acredito que Anderson Silva entregou a luta propositalmente, mas que ele não fez nem de longe 10% do que é capaz isso não fez.

Mais uma vez, parabéns a Chris Weidman, novo campeão dos pesos-médios e que o Spider volte firme e forte para as suas próximas lutas.

Update: Entrevista em que Anderson Silva afirma, antes da luta, que Chris Weidman seria o novo campeão do UFC e que ele não faria a revanche.

Abaixo você confere uma lista de matérias relacionadas às informações contidas nesse texto:

Chris Weidman: UFC pediu para não aceitar lutas com Belfort e Bisping

Weidman diz não ter mais esperança de enfrentar Anderson Silva

Empresário de Spider: St-Pierre 90%, Weidman 35%, e ‘??’ para Jon Jones

Chris Weidman perde a casa nos EUA em meio à tempestade Sandy

Anderson Silva menospreza luta com Weidman: “É um garoto, uma criança”

“Estou predestinado a vencer”, diz Weidman, sobre luta contra Spider

Dana dispara contra políticos de Nova York e desiste da legalização do MMA no estado

Update: Polícia americana investiga aposta de U$ 1 milhão na derrota de Anderson Silva

53 Comentários

  1. jeovah santos

    This business Weidman be postponing is giving a suspicion of fraud. It is disrupting opponents with this petty game of pretending to be injured to take advantage. This is very ugly, the UFC began ice skating again. Also found that for fear of migration of Anderson Silva to another entity demoralizes preferred it to take the myth that he was and is. I think the Ufc without it loses half of credibility internationally, at least for now. Open Look Dhana Withe other organizations are lurking around, and the people are not stupid. Jeovah Santos Plastic artist MMA scholar. I’m bewildered by such things. .kkk

  2. Música Na Lata #006 – Síndrome do Estrelismo - Musica Na Lata

    […] Teoria da conspiração sobre a derrota do Anderson Silva […]

  3. Fabio Carpete

    Bom texto Rafael Barbosa!
    Na minha opinião tb acho que existem grandes interesses da empresa UFC nisso tudo. Concordo plenamente com a “criação” de um novo “herói” americano para alavancar o esporte no país e aumentar ainda mais os lucros. Qualquer um que conheça a cultura popular norte americana sabe como é inflado o ego yankee, e Weidman era o candidato perfeito. Invicto, jovem e, concordando com a sua teoria, nova iorquino! A melhor maneira de criar um novo herói seria derrotando uma grande lenda, no caso o brasileiro A.S., que já estava no topo há muito, muito tempo.
    Acredito tb que Silva não concordou em entregar a luta mas foi coagido implacavelmente pelos seus patrões americanos. Nas suas entrevistas antes/após a luta e, principalmente, em cima do octogono ele tentou mostrar isso de todas as maneiras. Só não podia falar de forma explicita, obviamente. Simplesmente não lutou e depois de perder fez questão de dizer que seu legado estava feito (possivelmente palavras daqueles que o forçariam a perder o embate), que estava cansado, que era grato aos EUA por td oq fizeram em sua vida, a qual tinha mudado. Pediu para respeitarem o novo campeão e frisou que não iria disputar o cinturão novamente… claro po! depois de uma palhaçada dessas eu tb faria o msm.

  4. fabio

    Muito estranho… Tiveram dois fatos que me chamaram a atenção nesse UFC162.
    O Joinha, comentarista do canal combate, e empresario do Anderson Silva, simplesmente sumiu do UFC 162.. Ele sempre participou de todos os UFCs como comentarista do canal combate, principalmente quando o Anderson estava na disputa.. Porque nesse ele não comentou?
    Outra coisa interessante. o Anderson Silva, sempre passava a vaselina do rosto sobre o corpo antes das lutas.. E nesse UFC simplesmente ele também não cumpriu esse ritual quase que sagrado, como se quisesse dar sinais para algumas pessoas que essa era uma luta “atípica”, arrumada…
    Duvido, mas eu duvido muito que essa luta não tenha sido arrumada a custa de muitos milhões de dólares na conta do Anderson, pois mesmo que a pessoa esteja cansada de estar há 7 anos no topo, nenhum esportista entregaria a luta como ele fez.. Ele praticamente deu a “cara a tapa”..

  5. Luiz Gustavo

    Vão arrumar o que fazer, na boa!

    *A construção da imagem de Chris Weidman foi tão intensa…

    (Quem vai comprar pay-per-view para asssistir alguém que não conhece?)

    *…que pela primeira vez desde que ganhou o cinturão, Anderson Silva não liderou com folga as bolsas de apostas.

    (Todos sabem que para ganhar do AS não adianta ser bom na trocação, tem que ser um bom wrestler, afinal, o cara que mais deu trabalho pro Spider foi Chael Sonnen, um exímio wrestler, e isso o Chris Weidman é, além disso é jovem, soma-se tudo e você tem alguém capaz de ganhar do Spider. Ou vocês achavam que o Stephan Bonnar seria esse cara?)

    *Ao anunciar que abre mão da revanche e citar a palavra aposentadoria, Anderson Silva abre um precedente gigante para que o UFC promova, futuramente, uma nova luta contra Weidman. Imagine o que renderia “a revanche que tirou Anderson Silva da aposentadoria”? Sim, é muito dinheiro.

    (Uma super luta contra Jon Jones ou GSP renderia muito mais dinheiro do que uma revanche entre os dois)

    *Com o argumento de “uma revanche entre Chris Weidman e Anderson Silva em Nova York, terra do novo herói americano do MMA”, a organização agora tem uma ferramenta poderosa a seu favor.

    (Se você acha que AS vs Chris Weidman II geraria lucro a NY, imagine AS vs Jon Jones…)

    Parem com as teorias, o Spider perdeu porque foi arrogante e desprezou o seu adversário, faltou com respeito e teve o que merecia!

  6. Faz todo o sentido essa teoria… Tem grandes chances de isso ser verdadeiro.
    Ou ele simplesmente exagerou na tal “estratégia de desestabilização” mesmo e finalmente se ferrou pq pegou um cara com sangue frio pra não cair no joguinho…
    Vai saber né…

  7. -RD-

    ah, e esse vídeo é bem bobinho…
    parece mais as palhaçadas que ele sempre fez.
    mas, vai saber, talvez isso tudo que eu tenha dito que seja imaginação da minha cabeça…

  8. -RD-

    Cara, pra mim essa história de resultado armado não faz muito sentido. Veja bem, não estou dizendo que não haja isso no UFC (até pq se vc conhece a história da Zuffa…), mas numa luta daquele porte e com tanta atenção seria muito mole, com muita chance de dar errado e ser descoberto (e se tem uma coisa que o Dana e os chefes dele não são é burros).
    Essa tese tem um furo bem grande, já que este ano já ocorreu a votação para a legalização ou não do MMA em Nova York. Ou seja, a próxima só no ano que vem e sabe-se lá se o Weidman ainda vai ser o campeão. Para isso ser um argumento lógico esta luta armada teria que ter acontecido antes da votação. Plz, corrijam-me se eu estiver errado.
    Mas, dos motivos do pq não acho que a luta tenha sido falsa o mais importante é: revejam a cena em que o Anderson é acertado e cai no chão. Quando ele recobra a consciência depois de ter apagado a primeira coisa que ele faz, meio que automaticamente até, é agarrar o juiz e tentar dizer algo como: “não, continua. Não deu nada”. O que evidentemente não é verdade. Já desmaiei com um golpe e posso dizer que vc volta no automático tentando continuar a luta de onde estava, só depois percebe que já está caído.
    Agora, o que acho que aconteceu mesmo na luta foi: o Anderson entrou para a luta como sempre faz, mas logo no início sentiu a pressão, o Weidman conseguiu colocar ele no chão, o tal do ground-and-pound e depois, o que foi o PIOR e que realmente desestabilizou ele, foi superado no jiu-jitsu. O cara pegou um leg-lock que com certeza foi um sacrifício para escapar. Sair daquilo é complicado, experiência própria. Quando do Anderson levantou a atitude dele mudou. Ficou tanto mais debochada quanto agressiva e no final daquele round funcionou e muito bem.
    O problema foi que na volta o Anderson ainda estava balançado e querendo mostrar que era superior. Afinal, ele não só ganha as lutas, ele é um showman, ganha fazendo show e tudo mais que se viu em todas as outras lutas. Só que Weidman foi se acostumando com a provocação. E numa hora deu no que deu.

  9. […] Teoria da conspiração: O novo herói americano e a liberação do MMA em Nova Iorque […]

  10. Luciano BAsile

    Porque sempre que perdemos arrumamos uma justificativa que deprecia o adversário.? Foi assim com a seleção de futebol durante o campeonato na França, com Senna x Shumacher, e agora na derrota do Anderson. Deveríamos então considerar que a derrota da Espanha (que não entrou em campo) foi combinado, afinal uma vitória poderia se transformar em um pesadelo para a FIFA e para o Governo Brasileiro.

  11. Cara, esse vídeo é de antes dele ser campeão do UFC…

  12. Roberto

    como que foi comprada se depois o nosso imbatível chora que nem criança -> http://www.youtube.com/watch?v=RL9FDz83vKo

  13. O que diz o texto é uma consequencia boa para os Estados Unidos, ao meu ver. Não acredito em esquema de luta vendida, até porque todos são extremamente bem pagos pela franquia, pelos direitos de imagem, pelos investidores e mais ainda pelos patrocinadores. Acredito que Silva estava numa situação de muito desconforto em pensar que as tão esperadas super lutas estavam se aproximando. Ele quase foi derrotado pelo Chael Sonnen, que por sinal é um excelente lutador, repare que o AS não lutou da mesma forma com Sonnen, não fez graça, pois sabia que Sonnem não o deixava entrar na mente. Sendo AS o melhor, e sem mais ninguém ao seu nível, restaria acontecer a primeira super luta (acredito em até dois anos aproximadamente), nos meio médios contra Georges St. Pierre. Se por acaso AS vencesse St Pierre, ocorreria a segunda super Luta, desta vez nos meio pesados, contra seu pesadelo, Jon Bones Jones. No meu ponto de vista a frustração era tamanha, estava até perdendo sono. Por tanto, a oportunidade era esta, perder para o “novato” Chris Weidman. Desta forma ele consegue cancelar ou empurrar para bem longe estas temídas Super Lutas. O que me deixou irritado foi a covarde declaração de querer parar tudo e usar a família como justificativa furada e arregar.

  14. […] Já que toquei no assunto, Nove York é uma cidade que a organização está de olho há muito tempo, e a derrota do Anderson pode ter sido uma peça-chave pro mma ser legalizado na cidade e assim gerar muito mais dinheiro pro UFC, não vou entrar em detalhes mas quem quiser pode ler um texto interessante aqui. […]

  15. elmo britto

    Para quem entende de luta como nós ,todo esse diagnóstico eu já tinha feito,quero aqui me solidarizar com a sua publicação e dizer que tudo isso é uma vergonha e gostaria de acrescentar que o Spider jamais será um ídolo depois dessa.A nossa alegria e que ainda temos atletas como :Minotauro e Vitor Belfort dentre os quais poderemos confiar e não acredito serem capazes de nos proporcionar tamanha vergonha.

  16. Rafael

    Li todos os comentários e vejo que existem opiniões que divergem, ainda bem né? O que me deixa perplexo é ver a falta de capacidade das pessoas em aceitar opiniões alheias. Acordem!!
    NA MINHA OPINIÃO, o evento (a luta) foi vendida sim, não por motivos financeiros em relação ao Anderson, como muitos falaram que ele é milionário e não precisaria, mas em relação a interesses econômicos e Políticos do Evento (MMA), e que nós “meros mortais” nunca iremos saber. Suposições como as do autor do texto são totalmente cabíveis, assim como outras que colocaram nos posts.
    O que não quer calar é o VISÍVEL: Como pode um campeão, mito do esporte, melhor do mundo fazer uma palhaçada dessa (por que foi palhaçada). O que não entra na nossa cabeça é : Não lutou, como dito pelo autor, nem 10% do que está acostumado a lutar. ISSO É FATO NÃO É SUPOSIÇÃO.
    Fiquem com Deus!!

  17. Vou colocar um link pra esse post no meu blog ok?

  18. Eduardo

    Cara, seria muito triste se for verdade. Mas os fundamentos estão bem fortes. Logo na entrevista do Spider, dentro do octogono depois da luta, eu já imaginei que ali tinha algo suspeito. Fico muito triste por isso, se eu quisesse ver luta de mentira, assistiria as lutas livres

  19. Falei isso no sábado durante e depois da luta. Citei ainda que o Corinthians tirou a marca do peito do Anderson, alguém se questionou do por quê? Obviamente porque não ia compactuar com isso e nem fazer algo que fosse contra a campanha de marketing da “marca” Corinthians, que tem a premissa de ser conhecida mundialmente.
    Fora as bolsas de apostas, etc, etc.
    Enfim… muito triste o que aconteceu. Penso na angústia do Anderson. Mas, jogo é jogo.
    Olhem o que uma amiga me mandou:
    http://brasil.vamoscurtir.com.br/2013/07/aposta-suspeita-de-us-1-milhao-em-chris.html

  20. Mark

    1. O Jon Jones é nova-iorquino. Para muitos ele é o #1 ou 2 p4p do mundo, campeao ja a bastante tempo.
    2. Varios jornalistas americanos dizem que o mais bem pago atleta é o GSP. O Dana White sempre disse que o maior vendendor de PPV é o GSP, so perde pro Lesnar em vendas. (pode pesquisar)
    3. O GSP saiu na revista Forbes como o atleta com os contratos mais alto de sponsorship (patrocinadores) no esporte do mma.
    4. A razao do estado de NY nao legalizar o MMA é devido um dos maiores politicos do estado que faz parte do Culinary Union e que tem serios problemas fora do UFC com os irmaos Ferttitas (donos do UFC), problemas esses envolvendo o cassino deles em Las Vegas. Ele é quem escolhe o que entrará na pauta de votacao…

  21. Só falo uma coisa: como confiar num esporte onde todos os lutadores pertencem à mesma equipe (UFC)?

  22. Felipe Borges

    Odeio teoria da conspiracao. Acho que a pessoa sempre tem ideias boas, mas temos que aceitar o fato..ele brincou e perdeu. Somente para acabar com sua teoria: JON JONES eh de Nova York. Agora aceita que ele deu mole.

  23. Tese muito bem construída, mas acredite: não foi armado! Se fosse pra perder de propósito, ele teria deixado o Weidman pegar a perna dele e bateria, como ele já perdeu antes. Ninguém é maluco de aceitar luta armada tomando bomba na cara deitado, completamente indefeso!

  24. Elson

    Se tudo isso acontecer, volto no seu blog e divulgo nas redes sociais o que escreveu antes de acontecer.

  25. Countdown de 30 minutos. 25 minutos para a história de bom moço que perdeu a casa no furacão Sandy, do Weidman. 5 minutos do campeão ricaço que tem uma academia completa dentro da própria casa. Frisando os carrões, ainda.
    Mais? Há um bom tempo atrás o Anderson disse que não usaria o brasão do Corinthians, nem menção ao patrocinador oficial, APENAS nessa luta. Que coincidência, não?
    Mais? O vídeo para a TV canadense, 2 dias antes da luta, dizendo que perderia para o Weidman, enaltecendo o Weidman.
    Estão aí meus centavos para discussão.

  26. Ingo

    Não descarto a possibilidade de armação, afinal tudo é possível.
    Mas acredito que o Anderson Silva ganhando, a maior luta de todas estaria prestes a acontecer: Anderson Silva x Jon Jones. E isso daria, sem qualquer complicação ou jogos políticos, numa paulada só, muito mais dinheiro para a organização.
    Agora com a derrota, a “luta do século” pode até acontecer, mas com metade do brilho, audiência e, convenhamos, sem nenhum mérito, já que a graça seria “invencível x incencível”. Anderson Silva voltou ao mundo dos mortais. Jon Jones ainda não.

  27. Glauco

    Era exatamente isso que eu estava imaginando, certamente não com tanta riqueza de detalhes. Mas eu concordo plenamente com o que tu escreveu, mas nunca me houve dúvida de que essa derrota vergosa e inacreditável, não passou de armação e no fundo acredito que o Andreson a tornou tão vergosa propositalmente, com o intúito de deixar extremamente questionável a vitória do americano e a veracidade desta luta, mesmo o americano não tendo nada a ver com essa história toda.

  28. gabriela

    Jean, DECEPÇÃO é ver alguém escrevendo “descepsao”.
    Não consegui ler os comentários depois do seu! A falta de educação, a falta de interesse(muitas vezes) com a língua nativa é a REAL decepção para o Brasil.

  29. Marcelo

    Parabéns, muito elucidativo o texto.

  30. Adriano

    Tenho que discordar da teoria. O que vimos de fato foi um atleta completamente focado no esporte, que treinou duro e conseguiu a viória; frente a um sujeito que esqueceu o que o fez famoso. Quem luta sabe e é muito simples: treino duro, luta fácil. Mas se você se preocupa mais em aparecer na mídia do que em treinar, o resultado é esse.
    Já era, “sujou a ficha”, uma derrota que fica marcada na carreira de um lutador que poderia se aposentar invicto. O sucesso subiu a cabeça do Anderson e o queixo – e o curriculo – pagaram o preço. Sem conspiração nenhuma.

  31. Amigão, eu deixo a minha OPINIÃO bem clara nessa parte e no final. Eu realmente não acredito que ele vendeu. Eu só fiz o texto pq é algo que faz bastante sentido. E é claro que eu, um blogueiro brasileiro de BELO HORIZONTE, não vou ter provas contundentes e eficazes de que isso é uma armação da maior organização de MMA do mundo. Por favor, né? O resto, é só algo que eu notei. Eu não afirmo que a luta foi comprada ou nada do tipo, a parte em que digo que tudo foi um acordo é só para finalizar toda a ~ideia~ da Teoria.

  32. Meggido

    Vc mesmo entra em contradição no seu texto. Inicialmente vc diz, em letras grifadas: “Não há desculpa: Anderson Silva brincou e perdeu.”… depois de um monte de ladainha e suposições sem qualquer tipo de evidência vc vem com a seguinte frase: “Ou seja: tudo não passou de um acordo para ajudar o projeto de legalização do MMA em Nova York!”

    Decida-se, o Anderson perdeu pq foi infantil e ridículo, ou pq ele fez um acordo financeiro e perdeu de propósito???

    O brasileiro tem essa dificuldade infantil em aceitar que seus “heróis” percam, especialmente se for pra um estadunidense (pq americanos nós tbm somos). Acorda pra vida, o Anderson perdeu feio, passou vergonha mundial, ele, não meu país. E de herói ele nunca teve nada, aliás ninguém desse “esporte” um dia vai ter…

    Ainda bem que o contrato com o Corinthians acabou antes dessa palhaçada.

  33. Raphael Madruga

    Não dá pra esquecer que era o feriadão de comemoração da semana da independência dos EUA… mais uma ajudinha para o “Herói Americano”

  34. Cantarzo

    Faz todo sentido, mas duvido MUITO! Parece que é dificil aceitar que o cara perdeu e não é invencível, assim como parece ser dificil aceitar que a seleção perdeu em 98 e ganhou a copa das confederações.

  35. UFC

    Fora o fato que foi na semana mais patriotica para os Estados Unidos…

  36. matheus

    brasileiro e sua enorme dificuldade em aceitar derrotas. ainda mais quando se trata de um favoritismo assim. o cigano também foi comprado, se amanhã o aldo perder vai ser comprado tb. mas se algum azarão brasileiro ganhar do jon jones por exemplo vai ser um heroi talentoso que lutou demais. da pra formular lindas teorias da conspiração em qualquer situação. se o anderson perde pro bisping, seria pq queriam popularizar o mma na inglaterra e europa, se perdesse pro fulano era pq isso e aquilo… anderson lutou do jeito que sempre luta. fez oq faz em todas as lutas. uma hora alguem ia acertar em cheio e foi o weidman. não sou ingenuo de achar que não existe armação no esporte, mas na maioria das vezes a realidade é bem mais simples do que alguns querem pintar.

  37. Viviam

    Tudo é possível. Mas se tem uma coisa que eu tenho quase certeza, é que o Anderson Silva entregou, sim, e propositalmente, a luta. Seja por isso, seja por eleger um campeão norte-americano em seu lugar (talvez a pedido do Dana White), seja por querer já se aposentar. Acho que a hispótese mais provável é: ele quer aposentar, como já anunciou, e queria colocar alguém em destaque (ou alguém que o Dana indicoou) para ficar em seu ‘lugar’ no UFC.

  38. Lucas

    Cara porque o Anderson iria deixar o Weidman vencer se (como vc mesmo disse) ele é o lutador mais bem pago e com os melhores patrocínios? Dinheiro ele não precisa!!! Ele não deixou o cara ganhar, subestimou e perdeu!

  39. Gabriela

    Sinto descordar de vocês, mas teoria nenhuma esconde o show de falta de humildade e atitude anti desportiva dada por Anderson Silva naquela luta. A meu ver, perdeu por não ser humilde, perdeu por subestimar e desrespeitar o adversário, perdeu porque merecia perder para dar a lição a todos nós de que aquelas velhas máximas que ouvimos quando praticamos qualquer esporte, ainda devem valer: disciplina e respeito entre competidores!

  40. Kauli

    Concordo plenamente. Durante a semana da luta eu comentava com amigos que o Anderson perderia essa luta, que estava tudo armado. E tá ai os motivos. Silva, jamais perderia pra esse Weidman que tão pouco ganha de Vitor Belfort. É esperar pra ver a milionária revanche, onde o Anderson irá demolir esse americano.

  41. Rodrigo

    Cara, texto excelente e te digo porque.
    Muitos escrevem com a certeza de ter sido comprado, armado e etc. Isso sem nem ao menos viver no mundo do MMA.
    A partir daí os mais burros são os que compatilham no facebook jurando que é verdade.

    O seu texto é genial, porque você deu uma explicação bem mais do que razoável e aceitável para uma possível “armação” da derrota do Anderson. Mas o que torna o seu texto do caralho mesmo é o fato de você deixar “LEGENDA PRA BURROS” ao colocar a seguinte parte :
    “Claro que tudo que você leu nesse texto pode ser coisa da minha mente criativa, mas não se pode negar que faz um enorme sentido.”

    Não fosse isso, seu texto teria vários compartilhamentos vomitando certeza.

    Ou seja, você pode até achar que foi armação, mesmo com fatos que indicam uma possível fraude, mas não tem certeza e faz questão de deixar claro isso.

    Eu sinceramente acho que não foi comprado, porque se realmente isso fosse acontecer, acho que não seria do jeito que foi. Anderson silva perdeu muito prestígio e um pouco da imagem de ídolo que estava cosntruindo no Brasil. Isso porque ele brincou demais. Não estou falando em desrespeito, mas sim pelo fato de brincar muito próximo ao oponente, correndo um risco muito grande de levar um golpe certeiro como levou. Pagou mico. Quem faz o que ele fez, tem que ganhar. Se não ganha vira piada, como virou. Mas aos que falam que ele faz isso por desrespeito, devem se lembrar que ao final de cada vitória, Anderson Silva se ajoelha aos pés do adversário fazendo reverência ao mesmo.

    De todo modo, parabéns, isso é jornalismo

  42. Josiel vidal

    KKKKKKKKK Só leigo pode acredita que essa luta foi armada, ele perdeu por que é um falso humilde arrogante se acha um Deus, foi menosprezar e desrespeitar o adversário e foi humilhado.

  43. […] * Mais Anderson Silva: que tal uma teoria da conspiração para a derrota do sujeito? Weidman é novaiorquino, ou seja, um possível ídolo que catapultaria a legalização do MMA na cidade [aqui] […]

  44. Tatiana

    Concordo com você, o cara não fez nem 1% do que ele sabe fazer, ta mais do que na cara que a luta foi comprada, falei nunca mais vou ver MMA. mais um motivo para desconfiar disso foi que o Anderson quase nunca falava em inglês nas entrevistas apos as lutas e nesse dia parecia que ele já tinha todo um texto decorado e em inglês, como se ele já soubesse que iria perder. Que Ódio.

  45. Juliano

    Eu fico indignado com os comentários das pessoas após a luta. Todo mundo falando que a luta foi comprada.
    Luta comprada porra nenhuma, isso é papo de brasileirinho ingênuo que pensa que o Brasil é o melhor do mundo em tudo. Anderson levou um pau no primeiro round e foi destruído no segundo. Ponto final. Foi arrogante e apanhou na cara, simples assim.
    Brasileiro adora se iludir, basta ler os outros comentários aqui escritos, fora o meu.
    Chris Weidman é melhor que Anderson Silva, é tão difícil entender isso? E se rolar revanche, o resultado vai ser o mesmo. Querem apostar?

  46. Douglas

    Se foi comprada, não vejo como um grande problema.. há coisas que só se conseguem desse jeito mesmo, e isso só ajudará o esporte a crescer cada vez mais! Portanto não vejo porque guardar rancor desse tipo de atitude! Porque se o Anderson vez isso, “com certeza” foi por algum motivo maior que dinheiro, pois convenhamos, ele já tem de sobra!

  47. Juan Penas

    Prefiro Telecatch,la é armado mas todo mundo sabe kkk

  48. larissa

    Acredito na conspiração norte americana, mas lamento a ilusão , dos admiradores das lutas á revanche, lamentavelmente, spider vendeu o cinturão e de certo esta aposentado se, e pra mim , uma mulherzinha de 31 anos e 52 kilos, que não é fã de lutas ficou clara a entrega. Eu, mesma , bateria mais no gringo… e só lamento… e ainda , digo mais , a postura de Anderson Silva, foi explicita… ao dizer que respeitou a luta. Só cegos não viram…e que VIVA o capitalismo!!!

  49. VINICIUS

    Embora seja um tenebrosa Teoria da Conspiração, pode sim ser verdade, e o melhor, terá como sabermos, é só guardarmos o post e esperar, se o Anderson confirmar a aposentadoria, aceitar a Revanche e a Luta for em Nova York já com o MMA aprovado por lá, sua “Teoria conspiratória” subirá para uns 90% de chance de ter sido realmente tudo combinado…nesse caso, Adeus Fãs de MMA, pelo menos os que leram o seu post…abraços..

  50. Igor Mach

    Os motivos especulados podem ser vários.

    A moral da história é uma só.

    Desonestidade e falta de respeito com quem acompanha fielmente o ‘esporte’.

    Foi comprado da mesma forma que compramos arroz e feijão no mercado, é dinheiro.

    Dinheiro fez isso, Anderson Silva de alguma forma TEVE que fazer isso por algum motivo, e FEZ !

    COMPRADO !

  51. jean

    ta mais que claro que essa luta foi comprada !muita descepsao “Brasil”ne

  52. Bruno

    Cara, faz muito sentido tudo oq vc escreveu ai!, também acho que a luta foi comprada !

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios estão marcados *