Não dá pra ser gordo e se vestir bem. Recentemente passei pela tortura que é tentar comprar uma roupa que me vista razoavelmente bem estando acima do peso. Eu precisava de uma calça jeans e uma camisa social para uma ocasião mais formal e não existe nada mais chato no mundo que procurar roupas nessa situação.

Eu era gordo. Ai fiquei magro e agora estou gordo novamente. Poderia ser um ator de Hollywood se preparando para um papel dramático, mas é apenas a minha péssima genética que transforma um hambúrguer em dois quilos de tecido adiposo sem o menor esforço.

Eu sou um cara orgulhoso. Sei que estou gordo mas não admito isso internamente. Sendo assim, eu me recuso a apelar para lojas de roupas com tamanhos especiais. Na minha cabeça, ao fazer isso estou aceitando a condição deque sou gordo e não tem volta. Não vou me resignar assim tão fácil.

Por já ter sido gordo anteriormente, eu sei que camisas são muito mais fáceis de se encontrar em tamanhos maiores. Já as calças…

Parece que as lojas de departamento no Brasil tem vergonha de vender roupas para gordos. Para começar, nenhum tamanho acima de 48 fica em destaque nas lojas. Não sei se alguém explicou para esse pessoal que a população brasileira está ficando mais gorda, porque o tamanho padrão dessas lojas é 42. QUARENTA E DOIS. Parece a resposta para o sentido da vida, do universo e tudo o mais, mas é apenas uma noção errada de que todo mundo é magro.

As calças para gordos ficam literalmente escondidas nos fundos da loja ou em corredores obscuros, afastados e escondidos. Para encontrar essas calças, é preciso passar por vielas perigosas e alguns becos minúsculos.

No fundo, bem no fundo da loja, no lugar onde os dinossauros vão pra morrer, a gente encontra uma calça tamanho 48. Com sorte, uma 50 pra ficar larga e durar mais uns 10 quilos.

Para um cara gordo como eu, comprar roupa não se baseia em encontrar algo que eu goste e fique bem em mim. Se baseia em torcer para encontrar uma roupa que caiba no meu corpo.

Você não compra o que quer. Você compra o que te serve e agradece por isso.

Depois de procurar por uns 15 minutos, acabei encontrando uma calça que me serviu e não ficou parecendo aqueles modelos dos anos 2000.

calça para rappers

Eu não quero me parecer com alguém dos anos 2000

Além de jogar a minha autoestima lá embaixo (e sendo gordo eu tenho um limite para o quanto consigo me abaixar), essa situação acabou me deixando em estado de alerta. Ou eu tomava um jeito na minha vida ou estaria caminhando a passos largos para desenvolver algum problema grave de saúde.

Dei essa volta toda, explicando o contexto da situação apenas para revelar o meu tradicional projeto de emagrecimento para 2016.

Resolvi esperar a virada do ano, que é quando o meu cérebro consegue se prender a alguma promessa ou objetivo traçado e resolvi iniciar o projeto que chamei carinhosamente de Fat2Pratt.

A ideia é basicamente fazer igual o Chris Pratt: deixar de ser um gordinho engraçado e simpático e me tornar um cara forte, definido, engraçado e simpático.

fotos do chris pratt

Chris Pratt semi nu passando na sua tela

Comecei cortando todas as porcarias que eu estava acostumado ingerir todos os dias: refrigerantes, salgados, sanduiches e doces. Em 2013 eu fiz exatamente a mesma coisa e tive um resultado muito rápido e agora espero conseguir novamente.

O segundo passo foi iniciar a prática de exercícios físicos regulares. Eu já jogo futebol toda terça feira e agora me matriculei numa academia e pretendo malhar de segunda a sexta (eventualmente em algum sábado).

O próximo passo é consultar uma nutricionista e fazer uma dieta correta, já que no momento estou apenas cortando alimentos citados acima e comendo menos.

Como todo projeto fitness, criei um instagram pra registrar a evolução. Você pode seguir aqui: @fat2pratt. Na verdade ainda estou um pouco tímido pra começar a postar, mas a primeira foto sai em breve. To tentando pensar em alguma frase de efeito e uma foto impactante.

Tentarei fazer um registro do progresso dessa empreitada aqui no blog também, mas sem apelar pra essa coisa chata que a maioria da turma fitness faz de se achar incrível e que é possível viver de água e salada o dia todo. Não vou dar nenhuma dica, porque não sou apto pra isso. Se fosse, seria magro. E professor de educação física, mas sou apenas um gordo tentando comprar uma roupa bonita pra caprichar no rolê com a namoradinha fashionista.

Se quiser me acompanhar, fica o convite.

VEM MONSTRO! PODE VIR, MONSTRO!

Já tentei ser jogador de futebol, físico nuclear, cientista da computação e famoso. Terminei formado em publicidade e escrevendo em um blog sobre a minha vida. Isso, meus amigos, é o que eu chamo de sucesso.

Conta ai pra mim o que você achou!

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE