Algumas situações constrangedoras na presença da namorada

Posted by in Arquivo, Dia a Dia, Pensamentos

Situações constrangedoras são aqueles que, de alguma forma, ficamos sem graça ou passamos uma vergonha sem tamanho em relação aos outros. No caso desse texto, citarei algumas situações constrangedoras que podem ocorrer na presença de uma namorada. Tá certo que o amor supera tudo, mas, desde que me entendo por gente, ter vergonha na cara, e acima de tudo, vergonha alheia, sempre fizeram parte da minha vida.

Uma das situações constrangedoras mais comuns em relação às namoradas é o simples ato de soltar um singelo peidinho. No começo de namoro, é tudo muito travado ainda. Você se afasta, pede licença, vai ao banheiro ou utiliza qualquer outro truque para aliviar a nuvem tóxica proveniente do seu intestino. Porém, chega um dia em que você não consegue segurar e simplesmente solta na frente da namorada. Reze, apenas reze, para que esse primeiro punzinho não feda. Bom, depois de um certo tempo de namoro, isso se torna comum e até engraçado.

Outra situação constrangedora, pelo menos no início do namoro, são as coceiras no escroto e no ânus. Você tenta disfarçar colocando a mão no bolso e dando uma coçadinha de leve. Mas as vezes a coceira é um pouco mais insistente, levando você, pobre sujeito, a colocar a mão dentro das calças e aplicar uma bela unhada na sua bolsa escrotal.

Quando a coceira é no ânus a situação é um pouco mais delicada. Por definição, o ânus fede, logo, uma simples coçadinha por lá pode render um odor não muito agradável em suas mãos. Outro grande problema de se realizar uma coçadinha anal é a chance de provocar uma “freiada” na cueca. Se você tem planos de tirar a roupa mais tarde, evite. A única saída que nos resta é apenas ir ao banheiro e coçar a vontade, com papel higiênico e depois lavar as mãos direitinho. Afinal, cheiro de cu é insuportável.

A situação a seguir é basicamente constrangedora para meninas e meninos mais tímidos. As meninas e meninos safados se exluem nessa, já eu, me incluo, claro. Estou falando da ereção durante o primeiro beijo. Fato é que os homens se excitam por pouca coisa, principalmente durante a puberdade e a adolescência. Nessa fase é comum se excitar até com uma tomada. Quando arrumamos uma ficante ou uma namoradinha, aquele clima romântico perfeito, é impossível segurar e comandar as vontades do pequeno aventureiro entre as suas pernas. Ele também quer participar do momento e fica difícil, pois a vergonha de encostar o membro na menina é enorme. Você beija, mas dá uma empinadinha de bunda para evitar que encoste e provoque futuros desconfortos.

Algo que também constrange é a vontade de evacuar na casa da namorada. Por mais que a vontade seja sufocadora, ninguém gosta de cagar fora de casa. É difícil prever se as suas fezes sairão com cheiro de leite de rosas ou de um esgoto mal tratado proveniente de cinco favelas da sua cidade. Tá certo que todos nós defecamos, mas não há nada mais constrangedor do que defecar na casa da namorada. É uma sensação desagradável e nada prazerosa.

Claro, todas as situações acima vão se tornando rotineiras à media em que o relacionamento avança. Ambos vão tomando liberdade e confiança em relação ao parceiro, não se sentindo envergonhados em agir como seres humanos normais, soltando peidinhos, coçando o saco ou simplesmente dando um arroto. Mas, no início, isso tudo é muito constrangedor.

Compartilhe!